Ministério Público quer ex-amante de Rosa Grilo em prisão preventiva por perigo de fuga

O pedido para a prisão preventiva de António Joaquim deu entrada esta sexta-feira no Tribunal da Relação de Lisboa, que o condenou a 25 anos de prisão na passada quarta-feira.

António Joaquim foi entretanto suspenso de funções de oficial de justiça.
Foto
António Joaquim foi entretanto suspenso de funções de oficial de justiça. LUSA/JOão SENA GOULão

O Ministério Público (MP) avançou com um pedido de prisão preventiva para António Joaquim, o ex-amante de Rosa Grilo que viu o Tribunal da Relação de Lisboa condená-lo a 25 anos de prisãorevertendo a decisão de absolvição da primeira instância, pelo homicídio do triatleta Luís Grilo. A razão? O Ministério Público alega que há perigo de fuga até que a decisão da Relação transite em julgado no Supremo Tribunal de Justiça, para onde a defesa vai recorrer da condenação, segundo avançou a TVI e confirmou ao PÚBLICO fonte judicial.