E, de repente, o desemprego jovem escalou para os níveis de há três anos

Em três meses, a taxa de desemprego dos jovens regressou ao patamar dos 25%. Com pouco investimento e baixas expectativas, a recuperação ainda é uma incógnita.

trabalho,conjuntura,trabalho-emprego,economia,desemprego,emprego,
Foto
O confinamento alterou os canais normais de informação das ofertas de trabalho Jorge Silva

Bastaram três meses para a pandemia esbater a dinâmica do mercado de trabalho e colocar o desemprego dos jovens acima de 25%. O efeito disruptivo do confinamento fez escalar esta taxa para os níveis de há três anos. Uma subida que é como um recuo no tempo.