Porto Santo: três novos casos de covid-19, com origem em turista portuguesa

A história foi inicialmente contada pelo apresentador Jorge Gabriel, que está em quarentena em Lisboa depois de ter tido contacto no Porto Santo com uma amiga com teste positivo.

saude,sociedade,madeira,turismo,virus,doencas,
Foto
O delegado de saúde do Porto Santo, Rogério Correia, está confiante que a situação será controlada daniel rocha

O caso foi revelado pelo apresentador de televisão Jorge Gabriel e provocou alarme entre a população da ilha do Porto Santo. Uma mulher natural do continente, que esteve perto de duas semanas no Porto Santo de férias, deu positivo à covid-19 num teste realizado no início desta semana, já depois de ter regressado a casa, em Cascais.

A ilha, apinhada de turistas, e sem registo de casos activos desde 26 de Abril, foi apanhada de surpresa pela revelação feita por Jorge Gabriel, através das redes sociais. Primeiro, o apresentador publicou uma fotografia da vista da varanda de casa, para dizer que ia cumprir um período de quarentena nos próximos dias, por ter estado em contacto com uma pessoa a quem foi diagnosticado a covid-19.

“Esta vai ser a minha vista nos próximos dias e a justificação oficial para tal segue imediatamente”, escreveu, juntando um comunicado emitido pela RTP: “O apresentador Jorge Gabriel encontra-se a partir de hoje a cumprir um período de quarentena devido ao facto de ter estado em contacto, no Porto Santo, com uma pessoa a quem foi diagnosticada a covid-19. O apresentador encontra-se bem e não tem qualquer sintoma, apenas se encontra a cumprir as normas emanadas pela DGS.”

Ver esta publicação no Instagram

covid 19

Uma publicação partilhada por Jorge Gabriel (@jorgegabrielpt) a

A publicação de Jorge Gabriel, uma figura muito popular no Porto Santo onde, todos os anos, passa uma longa temporada de férias com a família, surpreendeu tanto a população como os milhares de turistas que escolheram a ilha, também por ser um ambiente controlado onde, tal como na Madeira, quem chega tem de realizar obrigatoriamente um teste PCR à covid-19 ou ter realizado um num laboratório certificado até 72 horas antes do embarque.

Uma nova publicação do apresentador, três horas depois da primeira, procurou acalmar as pessoas, numa altura em que a comunicação social local já tinha pegado no caso, sublinhando que a amiga respeitou as orientações das autoridades de saúde e esteve hospedada numa casa, não numa unidade hoteleira.

Tratou-se, contou Jorge Gabriel, agora numa gravação vídeo, de uma amiga que viajou primeiro para a Madeira, onde terá estado dois ou três dias, antes de viajar no ferry que assegura as ligações entre as duas ilhas para o Porto Santo.

A mulher, segundo divulgou depois o Instituto da Administração de Saúde da Madeira (IASaúde), chegou ao arquipélago com um teste negativo feito, mas ao longo da estadia começou a desenvolver sintomas. “Foi tendo febre, foi-se sentindo mal, tendo algumas dores”, explicou o apresentador, dizendo que como esteve em contacto com ela, ele, a família e uma outra família amiga decidiram-se pelo confinamento.

Jorge Gabriel já fez um teste em Setúbal que deu negativo, mas pelo menos três pessoas que estiveram em contacto próximo com a turista continental tiveram esta terça-feira resultado positivo. Pertencem à mesma família e estão em isolamento em casa.

As autoridades regionais de saúde identificaram 14 pessoas nesta rede de transmissão, 11 das quais continuam no Porto Santo. Dessas, três deram resultado positivo, seis tiveram negativo e duas estão a aguardar.

O delegado de saúde do Porto Santo, Rogério Correia, está confiante que a situação será controlada e o risco de transmissão reduzido. A visitante, explicou ao Diário de Notícias da Madeira, teve uma estadia “recatada”, com transporte próprio e casa isolada.

O último boletim epidemiológico divulgado na terça-feira pelo IASaúde contabiliza para a região autónoma, desde o início da pandemia, 142 casos positivos (quatro deles no Porto Santo), dos quais 24 estão activos.

Sugerir correcção