Centro comunitário atacado poucos dias depois do primeiro email da Nova Ordem de Avis

Elementos do Disgraça, conotado pela extrema-direita com movimento antifascista, contam que foram alvo de um ataque relâmpago por três homens de cabeça rapada, tatuados, de roupas escuras e com máscaras. Ao PÚBLICO, disseram que parece ter sido um ataque “calculado”.

Foto
O Disgraça é conotado pela extrema-direita com o movimento antifascista, um dos seus alvos TIAGO PETINGA/LUSA

Os activistas de um centro comunitário na Penha de França, em Lisboa, contam ter sido alvo de um ataque relâmpago por três homens de cabeça rapada, tatuados, vestidos com roupas escuras e com “muita determinação para intimidar”. Aconteceu na madrugada de 7 de Agosto, poucos dias depois de a Nova Ordem de Avis enviar o primeiro email ao SOS Racismo e à Frente Unitária Antifascista a dizer que não ia “mais tolerar a presença de terroristas Antifas nas nossas ruas”.