Morreu o músico angolano Carlos Burity

O músico tinha 67 anos e morreu de doença prolongada. Burity é o segundo músico angolano a morrer esta semana, depois de Waldemar Bastos também ter morrido na segunda-feira.

cultura,culturaipsilon,musica,angola,africa,
Foto
Morte de Burity foi confirmada pelo director nacional da Cultura, Euclides da Lomba Facebook

O músico angolano Carlos Burity morreu na madrugada desta quarta-feira em Luanda, vítima de doença prolongada, disse o director nacional da Cultura, Euclides da Lomba.

O cantor, de 67 anos, que se encontrava internado na Clínica Girassol, na capital angolana, foi, com Carlitos Vieira Dias e Bonga, um dos principais nomes do Novo Semba em Angola. Iniciou a sua carreira no início dos anos 70 do século passado, e em 1974 gravou, com o Grupo Semba, uma selecção de temas angolanos que ficaram na história da música popular angolana.

Em 1983, Burity juntou-se ao “Canto Livre de Angola”, um projecto do cantor brasileiro Martinho da Vila, que o levou ao Brasil com outros nomes importantes da música angolana e com quem integrou o agrupamento Semba Tropical, que viria a gravar um álbum de sucesso em Londres.

Depois de um longo período sem gravar, Burity ressurgiu com um êxito assinalável em 1991, com Angolaritmo. Seguiram-se Carolina (1992), Massemba (1996), Uanga (1998), Zuela ó Kidi (2002), Paxiiami (2006), e mais recentemente, Malalanza, em 2010.

É o segundo nome de peso na música angolana e africana de língua portuguesa a morrer esta semana. Na segunda-feira, Waldemar Bastos, uma das maiores figuras da música angolana, morreu aos 66 anos.

Sugerir correcção