Dois socos no estômago da oposição em Hong Kong: activistas detidos e candidatos inabilitados

Doze candidatos pró-democracia foram proibidos de concorrer nas próximas legislativas da região administrativa chinesa. Decisão das autoridades eleitorais anunciada poucas horas depois das primeiras detenções em casa, no âmbito da nova lei de segurança.

Foto
Entrevistado recentemente pelo PÚBLICO, o activista Joshua Wong foi um dos candidatos impedidos de concorrer em Setembro Reuters/TYRONE SIU

O movimento pró-democracia de Hong Kong sofreu dois duros golpes em menos de 24 horas. Na quarta-feira à noite, quatro activistas foram detidos nas suas casas, na primeira operação deste tipo desde que a controversa lei de segurança nacional entrou em vigor na região chinesa. Para além disso, as autoridades eleitorais anunciaram esta quinta-feira a invalidação das candidaturas de 12 figuras importantes da oposição a Pequim, que pretendiam concorrer nas eleições para o Conselho Legislativo (LegCo), agendadas para Setembro – mas que ainda podem ser adiadas.