Presidente do Nápoles prefere jogar com o Barcelona em Portugal ou Alemanha

Em causa está o aumento do número de infectados na Catalunha, onde está agendada a partida dos oitavos-de-final da Champions.

O Nápoles vai disputar com o Barcelona o acesso aos quartos-de-final da Champions
Foto
O Nápoles vai disputar com o Barcelona o acesso aos quartos-de-final da Champions DANIELE MASCOLO/Reuters

O presidente do Nápoles, Aurelio De Laurentiis, manifestou-se nesta quinta-feira desagradado com o facto de ter de decidir, em Barcelona, um lugar nos quartos-de-final da Liga dos Campeões, destacando o recrudescer da covid-19 em Espanha.

“Ouço muita perplexidade e medo vindos de Espanha e eles [UEFA] agem como se nada estivesse errado”, criticou o dirigente, que, depois do 1-1 em Itália na primeira mão, preferia resolver a passagem aos “quartos” em lugar menos ameaçado pela pandemia.

Depois de, nos últimos dias, o número de infectados no país estar a crescer novamente de forma assertiva, Laurentiis diz não entender “porque é que o jogo deve permanecer numa cidade que está numa situação verdadeiramente crítica”.

Se decidiram [UEFA] jogar a [fase final da] Liga dos Campeões em Portugal e a Liga Europa na Alemanha acho que poderíamos jogar lá também os oitavos-de-final. O que é preciso para dizer não vamos para Barcelona, mas para Portugal, Alemanha ou Genebra?”, insistiu.

A aumentar o alarme, o facto de futebolistas do Real Madrid, Sevilha e Saragoça terem testado positivo nos últimos dias no sétimo país do mundo mais afectado, com 28.436 mortos e mais de 282 mil casos de infecção.

O encontro decisivo estava previsto para 18 de Março, contudo a pandemia da covid-19 interrompeu todas as competições desportivas: agora será disputado a 8 de Agosto.

Sugerir correcção