Pedro Nuno Santos falha estratégia de conquista de mais federações do PS

A consolidação interna de António Costa sedimentou-se. Os nove estreantes como presidente de federação inserem-se na linha política do secretário-geral. Os dez líderes federativos que se recandidataram, foram eleitos.

Foto
António Costa viu o seu poder consolidado nas eleições federativas do PS LUSA/JOSÉ SENA GOULÃO

O dirigente do PS e ministro das Infra-Estruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, viu falhar a sua estratégia de aumentar o peso da corrente interna que lidera no partido, nas eleições para presidente das 19 federações socialistas, que decorreram sexta-feira e no sábado. Os dois nomes próximos de Pedro Nuno Santos que se estrearam como candidatos à presidência de federações não conseguiram ser eleitos: João Paulo Rebelo e João Portugal.