Para aterrar na Efacec, Isabel dos Santos sobrevoou Malta e a Zona Franca da Madeira

A nacionalização livra os futuros compradores da Efacec de negociarem com a filha do ex-Presidente angolano, evitando o contágio com linhas empresariais que passam por Malta, Zona Franca, Delaware e Chipre. Como é que tudo começou?

Foto
Isabel dos Santos na inauguração de nova fábrica da Efacec a 5 de Fevereiro de 2018, na Maia Nelson Garrido

Isabel dos Santos será passado na Efacec. Depois de uma entrada embalada pela banca portuguesa e angolana em 2015, acaba de sair de forma forçada da empresa portuguesa de engenharia e produção industrial, com o Estado português a nacionalizar a posição de 71,73% que a empresária deteve durante cinco anos.