Torne-se perito

Ana Pessoa e Bernardo P. Carvalho editam a novela gráfica Desvio

O livro é protagonizado por Miguel, um rapaz de 18 anos que decide ficar sozinho em casa durante parte das férias de Verão.

planeta-tangerina,livro,ilustracao,literatura,culturaipsilon,livros,
Foto
O caderno vermelho da rapariga carateca

 A escritora Ana Pessoa e o ilustrador Bernardo P. Carvalho, dois premiados autores de livro ilustrado, editam este mês Desvio, uma estreia conjunta na banda desenhada.

“Eu e o Bernardo já tínhamos falado da nossa vontade de fazer uma novela gráfica. Comecei a fazer experiências nesse registo e fui mostrando ao Bernardo e à Isabel Minhós Martins, a minha editora e primeira (e primordial) leitora”, explicou Ana Pessoa à agência Lusa.

Desvio, que sai com “selo” da editora Planeta Tangerina numa colecção para leitores adolescentes, começou a ser trabalhado há mais de um ano, com Ana Pessoa a escrever sobre tédio e “esta ideia de estar sozinho em casa”, muito antes de uma pandemia obrigar milhões a ficarem confinados.

“Em Março [deste ano], quando rebentou a covid-19, já tínhamos o livro quase feito. Até fiquei triste com a coincidência, porque de repente ficámos todos em casa, mas não por opção”, lamentou Ana Pessoa.

Desvio é protagonizado por Miguel, um rapaz de 18 anos que decide ficar sozinho em casa durante parte das férias de Verão. “E a história basicamente são as reflexões do Miguel nesse período de pausa”, porque “os pais foram de férias, a namorada pediu-lhe um tempo e os amigos estão num festival de música”.

Ana Pessoa recorda que, desde início, a história foi pensada para ser uma novela gráfica, um registo sobre o qual já tinha manifestado vontade de experimentar com Bernardo P. Carvalho.

Pensar numa banda desenhada obrigou-a “a trabalhar em três narrativas diferentes em simultâneo: as reflexões da personagem, os diálogos e a narrativa visual de tudo o que se passa”, e avançar num trabalho colaborativo com o ilustrador e a editora para perceber como estava a funcionar em termos de ritmo e narração.

“Foi um processo muito diferente de qualquer outra coisa que eu tenha feito antes”, disse.

 Esta não é a primeira colaboração entre Ana Pessoa e Bernardo P. Carvalho. Antes de Desvio fizeram O caderno vermelho da rapariga carateca (2012), Mary John (2016), que inclui algumas páginas em registo de banda desenhada sem texto, e Supergigante (2017).

Nascida em Lisboa, em 1982, Ana Pessoa vive em Bruxelas, onde trabalha como tradutora e, recorda, tem acesso a muita banda desenhada.

“Gosto de novelas gráficas e de projetos mais independentes. Gosto muito do registo e adoro ir a livrarias especializadas. Em Bruxelas há uma grande tradição de banda desenhada, por isso o acesso é fácil”.

Para Desvio, Ana Pessoa voltou a ler várias novelas gráficas, para tentar perceber a linguagem visual, e cita alguns autores, como Bastien Vives, autor de Uma irmã Polina, editados em Portugal, Brecht Evens e Frederik Peeters.

Ana Pessoa, Prémio Literário Maria Rosa Colaço 2018 e Prémio Branquinho da Fonseca 2011, é autora ainda dos livros Aqui é um bom lugar, ilustrado por Joana Estrela, Eu sou eu sei, com Madalena Matoso, e Assim ou assado, com Yara Kono.

Bernardo Carvalho, ilustrador e designer gráfico, 47 anos, é um dos fundadores da Planeta Tangerina, autor ou ilustrador de mais de duas dezenas de livros para crianças e jovens, editados em 25 países.

Prémio Nacional de Ilustração em 2009, Bernardo P. Carvalho já teve o trabalho reconhecido internacionalmente, nomeadamente em Itália e na Coreia do Sul.

É autor ou co-autor de, entre outros, Praia-Mar, Daqui ninguém passa!Atlas das viagens e dos exploradores, Lá Fora, Um dia na praia e Trocoscópio.

Sugerir correcção