Green Chamaleon/Unsplash
Foto
Green Chamaleon/Unsplash

Procuram-se soluções inovadoras para o ensino em casa

O desafio é lançado a designers, makers e educadores, de forma a repensar a escola e o ambiente doméstico como espaço de aprendizagem. Candidaturas até 15 de Setembro.

As inscrições para propostas de design de produtos ou recursos educativos que promovam o ensino em ambiente doméstico estão abertas, numa iniciativa promovida pelo Fablab Benfica da Escola Superior de Educação do Politécnico de Lisboa, a Distributed Design Platform e a Fab Foundation. O prazo das inscrições encerra a 15 de Setembro de 2020.

Tendo em conta a recente crise sanitária, o fecho de escolas e o confinamento das famílias devido à pandemia da covid-19, os designers, makers e educadores são convidados a submeter os seus projectos online, numa open call que tem como principal objectivo realçar o potencial de resposta à situação vivida por parte da comunidade de fazedores. Esta urgência do momento motivada pela crise pandémica despertou o interesse desta comunidade e dos espaços colectivos que lhes estão associados. Muitos estiveram na primeira linha de resposta à falta de equipamentos de protecção hospitalar.

Procuram-se produtos e recursos educativos abertos em qualquer fase de desenvolvimento: desde soluções previamente testadas até conceitos. O objectivo deste desafio é ajudar os educadores a adaptarem-se a novos contextos de forma divertida e útil, fruto de uma “vontade de mapear e incentivar a criação de projectos e práticas educativas que potenciem o ambiente doméstico enquanto lugar de crescimento e aprendizagem”, como referido em comunicado, promovendo o repensar da escola enquanto “elemento integrante de um ecossistema em constante mudança”.

Nas propostas, deve ser claro este questionamento relativo à adaptação da escola, bem como o que poderá constituir uma evolução em termos educativos daqui em diante, através de estratégias de integração de familiares e cuidadores numa nova dinâmica de aprendizagem. Também deve ser claro o acesso material aos recursos ou produtos e à sua materialização. 

No final serão seleccionados dez projectos, que farão uma digressão pelas próximas edições da Maker Faire em quatro cidades (Lisboa, Bilbau, Viena e Barcelona) e serão também destacados nos catálogos da Distributed Design e da Fab Schools. Destes dez vencedores, serão ainda seleccionados dois projectos para serem apresentados na Distributed Design Summer School estes habilitam-se a ganhar um plano de mentoria do Fablab Benfica e ajudas de custo para o desenvolvimento e comunicação, num valor de 700 euros por projecto, bem como uma subscrição gratuita no Wikifactory.

Texto editado por Ana Maria Henriques

Sugerir correcção