Guiné-Bissau: cinco deputados do PAIGC dão maioria a Embaló e Nabiam

O partido maioritário decidiu não comparecer na abertura da sessão ordinária do parlamento, por causa do “clima de terror” que se vive no país, mas cinco dos seus deputados furaram a posição. Programa do Governo introduzido no agendamento.

paigc,umaro-sissoco-embalo,mundo,eleicoes,guinebissau,africa,
Foto
Cipriano Cassamá, presidente do Parlamento e deputado do PAIGC, votou sozinho contra o agendamento do programa do governo AMPE ROGÉRIO/LUSA

A crise política na Guiné-Bissau teve esta segunda-feira mais um episódio, com a decisão de cinco deputados do PAIGC de comparecerem na abertura da sessão ordinária da Assembleia Nacional Popular (ANP), apesar da decisão do seu grupo parlamentar de boicotar o plenário por considerar que a actual situação de insegurança e de pressão policial sobre os seus dirigentes impede a livre actuação política dos deputados.