Olympiacos de Pedro Martins vence título na Grécia mas espera por tribunais para festejar

O principal rival da equipa de Atenas, o PAOK de Salónica, apresentou recurso a uma decisão da Federação que motivou a perda de sete pontos. Treinador português mantém-se invicto na competição e tem presença marcada na final da Taça.

Foto
Pedro Martins é treinador do Olympiacos LUSA/GEORGIA PANAGOPOULOU

O Olympiacos, treinado pelo português Pedro Martins, sagrou-se campeão nacional no domingo, ao bater o rival AEK, por 2-1. O triunfo da presente temporada devolve a hegemonia à formação de Pireu, depois de dois campeonatos perdidos para PAOK e AEK. Nos últimos dez anos, é a oitava vez que o Olympiacos levanta o troféu da Liga grega. Os festejos, contudo, aguardam uma decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), que irá averiguar um recurso apresentado pelos rivais do Norte da Grécia, o PAOK de Salónica, relativamente a uma decisão que significou a perda de sete pontos. Mas olhemos primeiro para a época do Olympiacos. 

O treinador português sagra-se campeão na segunda temporada que realiza no campeonato helénico, fazendo-se acompanhar do central Ruben Semedo, do guarda-redes José Sá e do médio Cafú. A caminhada da formação em 2019-20 foi marcada por um domínio acentuado sobre os rivais, com a equipa de Pedro Martins a permanecer invicta nas 30 jornadas que já se realizaram.

Um dos jogos decisivos foi a vitória sobre o PAOK, ainda antes da interrupção do campeonato, no Estádio de Toumba, terreno tradicionalmente difícil para os adversários. Uma vitória que se repetiu para a Taça da Grécia, com a formação de Atenas a carimbar a presença na final da competição.

Já sem público — e a tradicional pressão dos adeptos gregos — nas bancadas ordenada pelas autoridades de saúde helénicas, somou ainda outra vitória no terreno do AEK para a Liga. A equipa de Pedro Martins pode fazer o pleno de vitórias nos estádios dos rivais no próximo domingo, na deslocação ao Panathinaikos. Restam três jogos para o Olympiacos segurar a invencibilidade.

Os festejos, contudo, esperam ainda a decisão sobre um recurso que tirou sete pontos ao PAOK. Em Abril, a federação helénica castigou o clube de Salónica, treinado por Abel Ferreira, depois de ser conhecido que o proprietário do PAOK, o magnata Ivan Savvidis, detém por intermédio de um familiar, acções do Xanthi, outro clube da Liga grega. O clube de Salónica recorreu para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), aguardando-se agora uma decisão que poderá reaproximar os dois clubes, separados por 19 pontos.

Não é a primeira vez que o russo se vê envolvido em polémicas: em 2018, o empresário entrou com uma arma no relvado, protestando um fora-de-jogo que invalidou um golo à equipa de Salónica. O clube acabaria por perder o jogo, perder seis anos e catapultava o AEK para um título que quebrou um jejum de 24 anos.

Pedro Martins é o quarto treinador português a comandar a formação de Atenas, depois de Leonardo Jardim, Vítor Pereira e Marco Silva. Destes, apenas o madeirense Leonardo Jardim não conseguiu vencer a Liga. Contudo, apenas Pedro Martins segurou o lugar durante mais de uma época. Aliás, a direcção da formação de Atenas já renovou contrato com o português em Maio até 2022, num clube conhecido pela instabilidade no lugar de técnico.