O compromisso que salvou os EUA em 1876 abriu as portas à segregação racial

A maior crise constitucional da democracia norte-americana deixou o país à beira de uma nova guerra civil. Mas a catástrofe foi evitada com um desastre, quando o Partido Republicano aceitou desocupar os estados do Sul e permitir o regresso dos supremacistas brancos ao poder.

Foto
Mural de homenagem a George Floyd em Atlanta, no estado da Georgia ERIK S. LESSER/EPA

Nenhuma outra transição de poder na História dos Estados Unidos foi tão conturbada como a que aconteceu em 1876, quando o novo Presidente norte-americano, o republicano Rutherford B. Hayes, só tomou posse ao fim de quatro meses de uma crise política que deixou o país à beira de uma nova guerra civil – e cuja resolução ainda hoje se reflecte nos protestos anti-racismo que começaram com a morte de George Floyd na cidade de Minneapolis, no dia 25 de Maio.

Sugerir correcção