Construção diz que programa de pequenas obras é pouco “ambicioso”

Os 60 milhões de euros alocados à remoção de amianto são “muito poucochinho” para as necessidades que já estão inventariadas.

Foto
Nelson Garrido

Os 523 milhões de euros que o Governo anunciou para investir em várias obras, para dinamizar a economia em todo o território nacional, não deixou nada impressionado o presidente da Confederação da Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI). Pelo contrário: “Se pensarmos apenas nos 60 milhões de euros que o primeiro-ministro falou para investir na remoção de amianto e compararmos com o que já está inventariado, e é necessário, percebemos que 60 milhões é mesmo muito poucochinho”, disse ao PÚBLICO o presidente da CPCI, Manuel Reis Campos.