À volta de Trump, a ameaça de mobilizar o Exército deixa republicanos em estado de alerta

Secretário da Defesa contraria o Presidente norte-americano e opõe-se à militarização da resposta aos protestos. Imagens de polícias com equipamento militar e repressão de manifestantes pacíficos dão origem a críticas à Casa Branca.

Polícia de Seattle numa manifestação de protesto contra a morte de George Floyd
Fotogaleria
Polícia de Seattle numa manifestação de protesto contra a morte de George Floyd Reuters/Lindsey Wasson
Uma mulher queixa-se de ter sido atingida com gás pimenta
Fotogaleria
Uma mulher queixa-se de ter sido atingida com gás pimenta Reuters/Lucas Jackson

A imagem de Donald Trump a atravessar a pé a Praça Lafayette, mesmo em frente à Casa Branca, para posar à porta da “igreja dos presidentes” com um exemplar da Bíblia, vai ficar na memória do país pelo que aconteceu momentos antes, quando a polícia usou gás lacrimogéneo sobre manifestantes pacíficos para abrir caminho ao Presidente norte-americano.