Mais quatro mulheres acusam Harvey Weinstein de abusos sexuais

O ex-produtor e magnata de Hollywood, a cumprir pena de prisão, volta a ser acusado. Uma das alegadas vítimas seria menor à data dos acontecimentos.

harvey-weinstein,cultura,assedio-sexual,hollywood,cinema,culturaipsilon,
Foto
Reuters/Brendan McDermid

Aquele que já foi um dos homens mais poderosos da indústria do cinema americano, Harvey Weinstein, actualmente a cumprir uma pena de prisão (foi condenado a 23 anos em Abril), voltou a ser acusado de novos crimes de abuso sexual.

Desta feita, soube-se na sexta-feira, deu entrada num tribunal de Nova Iorque uma acusação de quatro novos crimes sexuais, sendo que um deles envolverá uma mulher que, aquando dos alegados acontecimentos, seria menor de idade, com 17 anos.

Os alegados crimes sexuais terão ocorrido entre 1984 e 2013, no contexto de festivais de cinema como o de Veneza e o de Cannes. As quatro mulheres, que preferiram manter o anonimato, acusam também Robert Weinstein, irmão e sócio de Harvey, para além de produtoras como a Disney e a Miramax, por alegadamente terem conhecimento das condutas de que os dois irmãos são agora acusados.

Recorde-se que Harvey Weinstein foi considerado culpado de acto sexual criminoso em primeiro grau e de violação em terceiro grau. Os crimes agora em causa são de um padrão semelhante. A mulher que teria 17 anos era uma aspirante a actriz, que terá sido convidada para o quarto do ex-produtor, onde alegadamente terá sido agredida e violada, e depois ameaçada de perseguição e de ingerências na sua carreira, caso viesse a relatar o sucedido.

O ex-produtor está a aguardar uma extradição para Los Angeles, onde um outro julgamento se encontra em suspenso. Nesse caso, é acusado de cinco crimes. Caso venha a ser considerado culpado, poderá ver acrescentados 29 anos à sua actual pena de prisão.

Sugerir correcção