Vamos lá “espetar” o primeiro centenário em Ruben A.

Ruben Andresen Leitão (1920- 1975) faria nesta terça-feira 100 anos. A pandemia de covid-19 obrigou ao adiamento de parte das comemorações do centenário para o próximo ano, o que não desagradaria a quem era avesso a homenagens. Mas, tal como ele previa, haverá discursos (no Facebook), edições e até uma romaria (discreta) ao cemitério onde está sepultado.

literatura,culturaipsilon,centro-cultural-belem,livros,facebook,grecia,
Fotogaleria
Ruben A. dr
literatura,culturaipsilon,centro-cultural-belem,livros,facebook,grecia,
Fotogaleria
Ruben A. dr

“Ruben, Rubecos, Rubirosa, Ruben A., Rubenzão do Mundo, identificado na fímbria da cartilha conservatorial Ruben Andresen Leitão”, como ele próprio escreveu, o autor da frase “Eu não caibo neste país” – e talvez o único português a ter andado em pelota em frente das estátuas do Pártenon  nasceu em Lisboa, a 26 de Maio de 1920. Faria esta terça-feira 100 anos.