PPP vale acusação a ex-autarca e rende 92% de lucro a construtora

Antigo presidente da Câmara de Trancoso, Júlio Sarmento, é acusado de quatro crimes, incluindo corrupção passiva e branqueamento, relacionados com entrega de 560 mil euros a empresas de familiares. Ex-autarca descarta responsabilidades.

politica,ministerio-publico,crime,justica,autarquias,psd,
Fotogaleria
Câmara de Trancoso (foto de arquivo)
politica,ministerio-publico,crime,justica,autarquias,psd,
Fotogaleria
Vista de Trancoso, onde Júlio Sarmento foi autarca

Uma parceria-público privada levada a cabo por uma empresa municipal de Trancoso e que tinha como principal parceiro privado a Manuel Rodrigues Gouveia MRG – Engineering & Solutions terá rendido à construtora uma margem de lucro de 92,5%, correspondente a 3,6 milhões de euros, num negócio que obriga o município de Trancoso a desembolsar rendas à volta de 900 mil euros anuais entre 2010 e 2034.