Morte no SEF: “Este homem foi sujeito a tratamento cruel, desumano e degradante”

Duarte Nuno Vieira, ex-presidente do Instituto de Medicina Legal, comenta a morte de ucraniano no aeroporto de Lisboa. “Houve falhas a diversos níveis e reiteradas”, afirma. Diz que não é aceitável ter estado manietado durante tanto tempo seguido.

Foto
Ihor Homenyuk, de 40 anos, morreu no Centro de Instalação Temporária do SEF do Aeroporto de Lisboa, a 12 de Março Ricardo Mussa

Investigação Ucraniano esteve 15 horas manietado numa sala. Enfermeiro diz que avisou SEF para o levarem ao hospital