Roterdão disponível para receber Eurovisão em 2021

A organização do evento vai ainda tomar a decisão final, com base em questões financeiras, de logística, mas também de saúde.

,A Dal 2020
Foto
A Ahoy Arena de Roterdão deveria acolher o Festival da Eurovisão este ano

A câmara municipal de Roterdão, nos Países Baixos, disponibilizou-se para acolher o festival Eurovisão da Canção 2021, tendo aprovado na quinta-feira um reforço de 6,7 milhões de euros para o orçamento da edição deste ano, cancelada devido à pandemia de covid-19.

Depois de já ter investido 15 milhões de euros no evento, cujo cancelamento foi anunciado a 18 de Março, a câmara aprovou a verba adicional para cobrir os custos com o centro de congressos Ahoy, que iria acolher a 65.ª edição do festival, entre 12 e 16 de Maio, e com segurança adicional.

O facto de Roterdão estar disponível para organizar a edição de 2021 da Eurovisão não significa que o evento vá mesmo ter lugar na cidade holandesa, nem que se realize em 2021, pois a organização vai ainda tomar uma decisão final, após ponderação de questões financeiras e logísticas, mas também de saúde.

“Para darmos uma resposta definitiva, precisamos antes de responder a uma série de questões. A decisão provavelmente será tomada em meados de Maio”, adiantaram fontes da organização do festival à televisão holandesa NOS.

O responsável da câmara de Roterdão pelo festival, Said Kasmi, sublinhou, porém, que tanto a União Europeia de Radiodifusão (UER), que promove o festival, como as estações de radiodifusão e do centro de congressos Ahoy “podem ter a certeza de que Roterdão vai continuar a ser a cidade-sede em 2021”.

Se a UER e os restantes organizadores do evento decidirem seleccionar de novo Roterdão como cidade anfitriã, a câmara municipal quer aproveitar a ocasião para oferecer um papel especial aos profissionais da saúde que têm estado a lutar contra a pandemia de covid-19, dando-lhes ingressos gratuitos ou homenageando-os durante o festival.

Depois de cancelada a 65.ª edição do festival, em Março, a organização anunciou a realização de um espectáculo, a ter lugar em Maio, com os cantores que deveriam representar os 41 países concorrentes deste ano. O espectáculo terá como anfitriões os apresentadores holandeses Chantal Janzen, Edsilia Rombley e Jan Smit, “honrará as 41 canções” que deveriam competir em 2020, reunindo “os artistas, a partir das suas localizações pela Europa, para interpretarem um sucesso da Eurovisão, com letras unificadoras, apropriadas à situação em que o mundo se encontra”.

Portugal iria estar representado na edição de 2020 com a canção Medo de sentir, interpretada por Elisa e composta por Marta Carvalho. O tema venceu a final do Festival da Canção realizada a 7 de Março, em Elvas.

Sugerir correcção