Covid-19: casos aumentaram 3,7%. Há mais 598 infectados em Portugal e mais 34 mortos

O número de casos subiu 3,7% em relação a sábado, mantendo a tendência de baixo crescimento. Mas é preciso garantir que as medidas de restrição se mantêm, para que não haja uma explosão de novos casos.

Foto
Em todo o mundo, o novo coronavírus já infectou 1,7 milhões de pessoas LUSA/ANTÓNIO COTRIM

Portugal regista até este domingo um total de 16.585​ casos confirmados de covid-19 – um aumento de 3,7% face ao dia anterior – e um total de 504 ​mortes, mais 34 do que na sábado. Os números foram divulgados este domingo no boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Este domingo aumentaram também o número de casos recuperados: são agora 277 os doentes que já recuperaram do novo coronavírus, mais 11 do que em relação ao dia anterior – para uma pessoa ser considerada “curada”, são precisos dois testes negativos.

Actualmente estão internadas 1177 pessoas (mais dois casos do que sábado) e destes 228 estão nos cuidados intensivos – menos cinco pessoas do que em relação ao dia anterior.

O Norte do país continua a ser a região com mais casos: são 9.747 casos de infecção e 280 mortes. Segue-se a região de Lisboa e Vale do Tejo, com 3.841​ casos registados e 91 mortes. O Centro regista até este domingo 2.426 casos confirmados e 120 mortes. 

Em termos de concelhos, é o de Lisboa o que mais casos de infecção tem: são 890, seguindo-se o concelho do Porto com 885​​. Em Portugal, o número de doentes infectados com covid-19 é superior nas mulheres: no total, 9.682 dos doentes infectados são do sexo feminino 6.903 são do sexo masculino.

A ministra de Saúde adiantou que a entrega de 508 ventiladores, que deveriam ter chegado a Portugal no final da semana passada, está atrasada oito dias. Em causa estão alterações à regulamentação de transportes na China. “[Os] regulamentos sobre transportes mudaram, obrigando a novas autorização, que estamos a tentar obter”, disse Marta Temido, na conferência de balanço diário. 

Taxa de letalidade global ronda os 3%

A taxa de letalidade global em Portugal (calculada com base nos casos registados em todas as idades) situa-se nos 3%. O número sobe para 10,9 % nas pessoas com mais de 70 anos, informou a ministra da Saúde, Marta Temido, na habitual conferência de imprensa diária, notando que a taxa de letalidade calculada hoje é “ligeiramente acima daquilo que era a taxa anterior”.

A ministra destaca que 25 das mortes registadas nas últimas 24 horas foram em pessoas com mais de 80 anos. De entre os casos de infecção confirmados, 88% estão em casa e 7,1% estão internados.

“Temos tido uma grande preocupação relativamente aos grupos mais vulneráveis,” reforçou a ministra da Saúde, Marta Temido, questionada sobre as declarações recentes da presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen, sobre limitar contactos com pessoas mais velhas até ao final do ano.

A ministra da Saúde relembra que, desde de o início da pandemia em Portugal se tem pedido a “abstenção de visitas aos mais idosos”, e o recurso “novas tecnologias de informação, ou simplesmente, uma janela ou um portão.”

A DGS revela ainda os sintomas reportados por 79% dos casos confirmados: 56% dos infectados sentem tosse, 42% dos doentes reportam sentir febre, 29% queixam-se de dores musculares, 26% têm dores de cabeça, 23% têm fraqueza generalizada e 17% sentem dificuldades respiratórias.

Coronavírus já matou mais de 109 mil doentes

Portugal está em estado de emergência pelo menos até 17 de Abril, mas o Governo já admitiu que deverá renovar as restrições até meados de Maio. Durante todo o dia de hoje e até segunda-feira, as restrições de circulação estão mais apertadas e proíbem a população de se deslocar para fora do concelho, salvo em situações autorizadas, como questões de saúde ou de trabalho.

A SARS-CoV-2  já matou cerca de 109 mil pessoas em todo o mundo e infectou mais de 1,7 milhões de pessoas em 193 países e territórios, de acordo com um balanço divulgado pela France-Presse (AFP). Só na Europa já morreram mais de 75 mil pessoas, 80% das quais em Itália, Espanha, França e Reino Unido.

O balanço, feito às 10h45 deste domingo, aponta para um total de 75.011 mortos (em 909.673 casos) na Europa, continente mais atingido pela pandemia da covid-19, que matou já pelo menos 109.133 pessoas em todo o mundo.

Os países europeus mais atingidos ao nível de vítimas mortais são a Itália (19.468), a Espanha (16.972), a França (13.832) e o Reino Unido (9.875).

Sugerir correcção