Covid-19: Espanha regressa segunda-feira parcialmente ao trabalho e há regras para a “nova normalidade”

O regresso parcial da actividade económica — empresas, fábricas e construção — não pode ser entendido como o fim do isolamento, que continua em vigor, sublinhou o ministro da Saúde. Dez milhões de máscaras vão ser distribuídas aos que têm que usar transportes públicos para ir trabalhar.

Foto
Estas suavizações das medidas de restrição não devem ser interpretadas como sendo o fim do isolamento, sublinha o ministro da Saúde JUAN MEDINA/Reuters

Segunda-feira é dia de regresso ao trabalho em Espanha. Empresas, fábricas, o sector da construção e outras actividades que foram consideradas não essenciais e que encerraram a 29 de Março para travar a propagação da covid-19, voltam a funcionar, por ordem do Governo.

Comércio, centros de lazer e restauração têm ordem para continuar fechados.

O país, que decretou o estado de emergência, foi dos mais afectados pelo novo coronavírus, que já matou em Espanha 16.353 pessoas. Há, segundo os números revelados neste sábado, 161.852 pessoas infectadas e 59.108 recuperadas.

Para reduzir o contágio neste retomar parcial da actividade económica, o Governo chefiado por Pedro Sánchez emitiu, neste sábado, uma lista de regras, um protocolo de saúde que diz aos cidadãos como se devem comportar. Eis algumas para o regresso ao trabalho nesta “nova normalidade":

  • Não sair para trabalhar se há sintomas de doença
  • Usar transporte privado sempre que possível, ou ir a pé, mantendo uma distância de dois metros das outras pessoas
  • Usar máscara nos transportes públicos, mantendo a distância de dois metros dos restantes passageiros
  • Evitar aglomerações no posto de trabalho, por exemplo nos vestiários ou nas zonas usadas para refeições
  • Minimizar o contacto entre funcionários e clientes
  • Criar mecanismos de entrada faseada nos edifícios, quer para o pessoal quer para o público/clientes
  • Empresas devem criar horários flexíveis e turnos, para não terem todos os trabalhadores no mesmo local ao mesmo tempo
  • Reordenar mesas e computadores para garantir a distância de segurança
  • Usar máscaras no local de trabalho quando se partilha o espaço com outras pessoas ou num sector com clientes.

O Governo anunciou ainda que a polícia vai, a partir de segunda ou terça-feira, distribuir dez milhões de máscaras “exclusivamente” para quem tenha que ir trabalhar usando os transportes públicos, onde é mais difícil manter as distâncias.

Na conferência de imprensa deste sábado para actualizar os números da pandemia em Espanha e apresentar as medidas para o regresso parcial à actividade económica, o ministro espanhol da Saúde, Salvador Illa, disse que estas suavizações das medidas de restrição não devem ser interpretadas como sendo o fim do isolamento.

“Não vamos suavizar o confinamento depois deste regresso ao trabalho de sectores considerados não essenciais”, disse o ministro. E sublinhou: “Continuamos na fase do confinamento e temos que ter isso todos muito claro”.