Em Aveiro, a antiga EN 109 deu lugar à Avenida Europa

O novo topónimo entrou em vigor no início deste mês. A autarquia promete prosseguir, também, com vários investimentos na qualificação da via.

Rodovia de acesso controlado
Foto
Adriano Miranda

Desde a fronteira com o município de Albergaria-a-Velha, em Cacia, até à fronteira com Ílhavo, em Verdemilho, eram várias as designações para a mesma estrada - como EN 109, EN 16, Rua da República e Rua 31 de Janeiro. Desde o dia 1 de Abril, passou a existir um único nome: Avenida Europa. A via que atravessa o município de Aveiro de Norte a Sul, outrora Estrada Nacional 109, passou a adoptar a denominação “escolhida após a devida ponderação e audição formal da Comissão Municipal de Toponímia”, anunciou a autarquia presidida por Ribau Esteves (PSD/CDS).

O nome “simboliza a referência e a homenagem à União Europeia”. “Queremos enaltecer as virtudes do projecto europeu, com os inúmeros benefícios que todos os dias os europeus, os portugueses e os aveirenses recebem, fruto de pertencermos à União Europeia”, é destacado numa nota emitida pelo gabinete da presidência da câmara. A ideia é ter “mais Aveiro na Europa e mais Europa em Aveiro”, é referido, com apostas como a Candidatura a Capital Europeia da Cultura 2027 ou a Maratona da Europa Aveiro.

Os cidadãos residentes e as empresas localizadas na artéria que passou a estar “integrada na nova cidade de Aveiro” - definida formalmente pelo novo Plano Director Municipal -, já receberam informação sobre a forma como o seu novo número de polícia deve ser colocado. Contudo, perante a situação actual motivada pela pandemia da Covid-19, a autarquia garante que não irá aplicar coimas aos proprietários “até ao final do mês de Junho” - de igual modo, ficou também adiado o descerrar da placa com o novo nome da artéria. Segundo avançou ao PÚBLICO fonte da câmara municipal, foram atribuídos 1.028 números de polícia na nova avenida, sendo que este total já inclui os terrenos com futuras edificações.

Empresas assumem “nova” morada

A Lusavouga SA, - Máquinas e Acessórios Industriais é uma das poucas empresas que já assumiu a mudança a 100 por cento. Tanto no Google como no seu website, a empresa aparece referenciada com morada na Avenida Europa. Um procedimento relativamente simples, segundo testemunhou Rui Santos, da administração da empresa situada em Cacia.

Na vizinhança, há ainda várias empresas que ainda não fizeram a transição, aparecendo com a designação de Variante de Cacia e EN 109. É o caso da Ilhamar – Produtos Alimentares SA, entre outras. “Já colocámos o novo número de polícia, mas ainda não tivemos tempo para fazer as alterações na Internet”, reparou Paulo Caçoilo, ao mesmo tempo que garantia não levantar quaisquer objecções à adopção do novo nome. Ainda que questione a designação “avenida” – dadas as características da artéria em questão - o empresário reconhece a importância de aquela via passar a ter uma única denominação.

Obras de qualificação são para continuar

Mais do que mudar o nome, a autarquia quer também continuar a mudar a cara da avenida que tem 8,3 quilómetros de extensão, prosseguindo com investimentos de qualificação que melhorem a qualidade e a segurança da sua utilização por parte de quem ali vive ou trabalha.

As próximas obras a entrarem em execução, já adjudicadas, são a rotunda do Solar das Estátuas e a rotunda da Lusavouga/Vulcano, assim como a ampliação da passagem sobre a Linha do Norte e a ligação entre a rotunda da Estrada de São Bernardo e a rotunda do Glicínias com três faixas de cada lado. Com concurso de obra lançado está a qualificação do troço do centro urbano de Cacia.

Intervenções que vêm juntar-se às várias novas rotundas ali contruídas ao longo dos últimos anos – nomeadamente as do Bota Fogo, da Junqueira e do Mercadona –, bem como à repavimentação entre a rotunda de Esgueira e a da Estrada de São Bernardo, e à alteração do cruzamento da EN235 com a ex-EN109 (junto aos antigos Laticínios de Aveiro).

Sugerir correcção