Sem auditórios, estudantes de bioengenharia juntam-se em simpósio online (e grátis)

Num encontro entre a ciência e a tecnologia, os estudantes que organizam o Symbio Wired trocaram os corredores da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto por transmissões online, que podem ser vistas por todos, gratuitamente, a 4 e 5 de Abril.

Foto
John Schnobrich/Unsplash

O plano era encontrarem-se todos na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, estudantes e especialistas internacionais, para a 11.ª edição da conferência sobre bioengenharia. Mas “a própria definição de bioengenharia é um encontro entre tecnologia e a ciência”, começaram por dizer, ao anunciar uma troca de planos, empurrados pela pandemia de covid-19.

E se a ciência diz que devem ser evitados encontros com dezenas de pessoas, a tecnologia permite que estes aconteçam online. Por isso, o Núcleo de Estudantes de Bioengenharia tornou o Symbio Wired  "100% digital”, para que todos possam assistir aos painéis no sofá de casa (gratuitamente, mediante inscrição online). Até agora, receberam mais de 700 inscrições para as apresentações que decorrem este fim-de-semana, de 4 a 5 de Abril. 

programa completo, que além das apresentações de estudantes portugueses inclui conferências de 24 oradores de seis países, tanto da academia como do ecossistema empresarial, pode ser consultado aqui.

Desde que decidiram tornar o evento gratuito, a organização começou a recolher doações para a produção de materiais de protecção para os profissionais de saúde, usando impressoras 3D. “Apesar da distância que nos foi imposta, ainda podemos estar juntos”, escrevem os estudantes da FEUP e do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, para discutir, trocar ideais e “resolver os problemas de amanhã, hoje” — um slogan ​que nunca foi tão actual. 

A 11.ª edição do Simpósio em Bioengenharia é apoiada pelo Público no âmbito do PSuperior.