O PÚBLICO já tem palavras cruzadas online

Já pode fazer as palavras cruzadas do PÚBLICO no seu computador, telemóvel ou tablet. Só precisa de ser um leitor atento para resolver este puzzle.

Fotogaleria
Fotogaleria

Quem subestimou a pandemia ao dizer “nada acontece com brasileiros” ou quem disponibilizou 100 mil euros para iniciativas digitais na área da saúde? As respostas seguem dentro de momentos.

Já pode fazer as palavras cruzadas do PÚBLICO no seu computador, telemóvel ou tablet. Só precisa de ser um leitor atento para resolver este puzzle. Todos os dias temos novos desafios para os leitores, nestas palavras cruzadas de autor, assinadas por Paulo Freixinho.

O objectivo é fazer com que as mesmas estejam sempre associadas aos temas da actualidade que, neste momento, são sempre variantes do mesmo tema: a pandemia de covid-a9 global que obrigou países de vários continentes a declarar o estado de emergência, entre os quais Portugal.

PÚBLICO -
Foto

Mas como tem de existir mundo para além do coronavírus, o PÚBLICO lançou esta página inédita na imprensa online portuguesa, para que os leitores testem, testem, testem os seus conhecimentos de forma mais lúdica, mas sempre com base na informação sóbria e credível que tem caracterizado o nosso trabalho informativo desde o surgimento da pandemia. E não consta que a declaração do estado de emergência o impeça de o fazer esteja onde estiver, em trabalho ou em lazer. 

Vamos xurdir?

Paulo Freixinho é autor de palavras cruzadas há mais de 25 anos, fundou a sua primeira revista em 1990, a Jogos Cruzados, publicou os livros (Palavras Cruzadas com Literatura (Quetzal) e Sabe Mais k(que) os teus Pais (Babel/Verbo) e a sua palavra favorita é xurdir. Se se confrontar com o termo num dos próximos jogos, aqui fica a solução: fazer pela vida.

As palavras cruzadas do PÚBLICO utilizam a plataforma que é utilizada também por sites de referência como o do The Washington Post ou da The New Yorker, para a qual criamos uma página especial onde pode aceder a uma listagem que lhe permite fazer todos os puzzles desde 31 de Março. Aqui está ela.

O PÚBLICO decidiu disponibilizar, gratuitamente, as palavras cruzadas a todos os seus leitores até ao dia 15 deste mês, sendo que a partir desse dia o seu acesso passará a ser exclusivo dos mais de 26 mil assinantes. Com este lançamento, o PÚBLICO acompanha as tendências dos principais jornais de referência online, que o The New York Times (NYT) iniciou em 2014 com a aplicação NYT Now, para jovens leitores, e que depois integrou no seu site principal.

Jornais como o NYT ou o The Guardian dispõem inclusive de aplicações exclusivamente com palavras cruzadas para subscrição, como forma de apoiar o jornalismo independente, num contexto no qual a mentira e a manipulação através dos vários mecanismos de distribuição de mensagens e conteúdos tenta competir com o exercício do jornalismo baseado em regras éticas e deontológicas, respondendo assim ao crescente interesse pelos puzzles no universo digital.

As palavras cruzadas são uma velha tradição dos jornais (o PÚBLICO renovou as suas na edição impressa) e que agora é transposta para os jornais digitais. Mantemos uma e iniciamos outra. 

Sugerir correcção