Directores de 20 jornais e revistas juntam-se em apelo contra a pirataria

Numa iniciativa inédita, 20 directores de vários jornais e revistas juntaram-se para pedir aos leitores ajuda no combate à pirataria que afecta a sustentabilidade do jornalismo profissional e independente. Leia e partilhe este texto.

Foto
Reuters/Thomas White

O aumento da procura de informação registado pelos portugueses nas últimas semanas tem provocado a proliferação de edições piratas de jornais e revistas. Numa clara violação da lei dos direitos de autor, esta divulgação feita por email ou, principalmente, através da rede social WhatsApp é um atentado grave contra o trabalho dos jornalistas e contra a sustentabilidade das empresas de comunicação social. Para apelar ao sentido cívico dos leitores de jornais e convidar todos os consumidores de informação produzida por jornalistas profissionais a evitar o uso abusivo de conteúdos da imprensa, 20 directores juntaram-se para redigir uma carta aberta cujo teor aqui se reproduz. A pirataria é uma ameaça à imprensa livre e nesse apelo todos são convocados para a travar.

“Caro leitor(a),

Na actual situação extraordinária em que vivemos, a importância do acesso a informação credível tem sido ainda mais realçada. Sentimos essa exigência todos os dias por parte de si e estamos deste lado a trabalhar continuamente para lhe fazer chegar os melhores conteúdos. Para que isso seja possível há, em cada órgão de informação, dezenas ou centenas de profissionais, de jornalistas a fotógrafos, de gráficos a colunistas que garantem a sua continuidade. 

Para conseguirmos manter a qualidade precisamos da sua colaboração no combate à pirataria. Por isso, a direcção do PÚBLICO associou-se aos directores de outros jornais para tornar público este apelo crucial para a sustentabilidade da imprensa em Portugal.

Diariamente, versões em PDF, com a totalidade dos jornais e revistas nacionais, são partilhadas por email, WhatsApp ou em redes sociais, numa clara violação dos direitos de autor. Esta partilha, além de ser um crime, é uma ameaça à sustentabilidade financeira das empresas, à informação livre e independente e no limite põe em causa milhares de postos de trabalho.

Por isso, numa iniciativa inédita, os directores de vários jornais e revistas juntam-se agora para lhe pedir que nos ajude a travar a pirataria, convidando os leitores a assinarem as edições digitais ou a dirigirem-se ao ponto de venda mais próximo.

Diga não à pirataria e sim à informação de qualidade.

Manuel Carvalho, PÚBLICO
André Veríssimo, Negócios
Bernardo Ribeiro, Record
Carla Borges Ferreira, Meios e Publicidade
Cláudia Lobo, Visão Júnior
Domingos Andrade, Jornal de Notícias
Eduardo Dâmaso, Sábado
Ferreira Fernandes, Diário de Notícias
Filipe Alves, Jornal Económico
João Vieira Pereira, Expresso
José Carlos de Vasconcelos, Jornal de Artes Letras e Ideias
José Manuel Ribeiro, O Jogo
Mafalda Anjos, Visão
Maria João Vieira Pinto, Executive Digest e Marketeer
Mário Ramires, Sol e i
Octávio Ribeiro, Correio da Manhã
Rui Tavares Guedes, Courrier Internacional
Sérgio Magno, Exame Informática
Tiago Freire, Exame
Vítor Serpa, A Bola