Foto

Este ginásio português é “100% online”

Aulas em vídeo, personal trainers e planos de treino por objectivo: o Ginásio Online está disponível a qualquer hora, a pensar naqueles que não podem fazer exercício fora de casa.

O surto de covid-19 obrigou os ginásios portugueses a fechar portas. Muitos deles estão a tentar adaptar-se à situação actual e utilizar a internet para continuar o negócio. E foi a pensar nisso que a Sonae Capital Fitness (do grupo Sonae, proprietário do PÚBLICO) decidiu investir no “primeiro ginásio 100% virtual português”. O Ginasio-Online.pt tem 250 aulas novas por mês e conta com uma equipa de 200 profissionais. A plataforma é acessível a todos, em qualquer suporte digital – computador, telemóvel ou tablet –, 24 horas por dia.

“A prática de actividade física é fundamental para o bem-estar dos portugueses, que nem sempre conseguem deslocar-se para ginásios físicos ou locais de treino. Com o ginasio-online.pt têm agora a possibilidade de treinar em casa, quando e sempre que quiserem, seja participando nas aulas em directo, executando exercícios já preparados ou beneficiando do apoio de um personal trainer”, afirma Daniel Pereira Martins, director de marketing do Ginásio Online.

Para além das aulas estão disponíveis planos de treino por objectivo, artigos com dicas de treino e fitness, nutrição e receitas. Brevemente estarão disponíveis consultas de personal trainer one-on-one, bem como consultas de nutrição virtual, adianta. 

Qualquer personal trainer pode ser parceiro do Ginásio Online, sendo remunerado de acordo com as aulas que dá. O objectivo é, “por um lado, democratizar o acesso ao fitness para o utilizador e, por outro, criar uma plataforma que dê condições a todos os profissionais, neste momento limitados porque não podem ter contacto físico com os seus clientes. Permite ter um marketplace onde a pessoa pode estar presente e fazer essa interacção segura e transparente”, continua.

Segundo Daniel Pereira Martins, 30% da população em Portugal pratica exercício físico, mas só 7% frequenta um ginásio regularmente — o que resulta num “mercado muito segmentado”. No entanto, sublinha, este é um “novo conceito”. “Qualquer pessoa pode ter acesso ao treino. Achamos que as pessoas que são normalmente activas vão estar mais predispostas a utilizar, mas o nosso objectivo é mostrar que qualquer uma pode arranjar uma solução para manter actividade física em casa.”

A plataforma, ainda em regime de pré-aberturaé de acesso gratuito até 5 de Abril. Depois, o cliente pode comprar as aulas individualmente, a partir de três euros, ou optar por pacotes de seis ou 15 aulas.

No primeiro dia, o Ginasio-Online.pt teve mais de mil inscritos, mas é difícil fazer previsões para o futuro. No entanto, Daniel Martins acredita que, depois de a pandemia passar, a plataforma pode ser utilizada em paralelo e como serviço complementar da utilização de um ginásio físico. “Permite fazer as duas coisas. Eu posso fazer treino de força no ginásio e aulas em casa, ou ter consultas de nutrição, e não me deslocar tantas vezes ao ginásio. O ginásio online dá uma flexibilidade enorme.”

Sugerir correcção