Reuters/PETER NICHOLLS
Foto
Reuters/PETER NICHOLLS

Greta Thunberg sugere que a Greve Climática Global seja feita pela Internet

Estava marcada para esta sexta-feira, dia 13 de Março, em diversos países do mundo — incluindo Portugal. Mas o surto de coronavírus pode mudar os planos dos activistas climáticos. Greta Thunberg sugere que “se mantenham os números baixos” e que a manifestação passe a ser feita nas redes sociais.

“Não podemos resolver uma crise sem a tratar como uma crise": foi assim que Greta Thunberg inciou uma publicação no Instagram, onde recomenda que a Greve Climática Global, marcada para a próxima sexta-feira, 13 de Março, seja adiada. 

A activista sueca voltou a citar os especialistas, mas desta vez para demonstrar os riscos de contágio do novo coronavírus, especialmente em locais com elevada concentração de pessoas. A acompanhar o texto, colocou uma imagem que demonstra a evolução de uma epidemia quando estão a ser tomadas medidas de contingência e quando as mesmas não estão a ser postas em prática.

“Nós, os mais jovens, somos menos afectados pelo vírus, mas é essencial que ajamos com solidariedade em relação aos mais vulneráveis e façamos o melhor para os interesses da nossa sociedade”, escreveu. E continuou, sugerindo que as greves dos locais mais afectados pelo coronavírus fossem suspensas: “A crise climática e ecológica é a maior crise que a humanidade já enfrentou, mas por agora (claro, dependendo de onde vives), vamos ter que encontrar novas formas de alertar e lutar, que não envolvam multidões.”

“Por isso, mantenham os números baixos e os espíritos altos. Vamos levar uma semana de cada vez”, terminou — mas não sem deixar ideias de uma nova forma de protesto: através da Internet. “Podes juntar-te à #DigitalStrike durante as próximas sextas-feiras. Publica uma foto com um cartaz e usa a hashtag #ClimateStrikeOnline.”

A publicação da activista que começou o movimento #FridaysForFuture poderá pôr em causa as concentrações marcadas em Portugal, mas ainda não há confirmação. 

Descarregue a app do PÚBLICO, subscreva as nossas notificações e esteja a par da evolução do novo coronavírus.

https://www.publico.pt/apps