Insultos a Marega: Vitória de Guimarães multado em 714 euros

FC Porto também multado pelo comportamento dos adeptos no mesmo jogo. O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol confirmou também o processo disciplinar ao Vitória de Guimarães devido a insultos racistas a Moussa Marega.

Foto
LUSA/HUGO DELGADO

O Vitória de Guimarães e o FC Porto foram multados em mais de 27 mil euros esta terça-feira devido ao comportamento dos seus adeptos no jogo da 21.ª jornada da I Liga de futebol.

O castigo do CD da FPF está relacionado com três situações distintas: por uso de engenhos pirotécnicos, arremesso de cadeiras e cânticos ofensivos. Porém, enquanto o arremesso de engenhos pirotécnicos foi punido com uma multa de 4017 euros, a deflagração de tochas e outros objectos na bancada dos “dragões” — o V. Guimarães é punido por ser o organizador do jogo — custou 3392 euros, o lançamento de tochas entre os adeptos dos dois emblemas foi castigada com 2678 euros e o arremesso de cadeiras valeu uma sanção de 7140 euros, os insultos a Marega custaram 714 euros.

Adicionalmente, foi confirmado o processo disciplinar ao clube vimaranense pelo comportamento perante o jogador dos “dragões”. Este processo disciplinar já tinha sido anunciado em 18 de Fevereiro pela FPF. Esta quarta-feira, o CD da FPF esclareceu que estas multas não estão relacionadas com os insultos de racismo direccionados a Marega, adiantando que os “actos discriminatórios” ocorridos nesse jogo estão ainda em fase de inquérito. 

Depois de marcar o 100.º golo da sua carreira, os festejos de Marega levaram-no até próximo da bancada, onde os adeptos lhe atiraram cadeiras. Pegou numa delas e colocou-a na cabeça – algo que lhe valeu o amarelo da parte do árbitro Luís Godinho. O jogo prosseguiu, mas os assobios e os insultos não cessaram, e aconteciam sempre que Marega tocava na bola. Expressões como “macaco”, “chimpanzé”, “preto” e sons que se assemelhavam aos de macacos ecoaram no estádio da equipa minhota, de acordo com o relato do jornal desportivo O Jogo.

Face ao tratamento que recebeu, o avançado tomou a decisão de abandonar o jogo no minuto 71. Vários jogadores das duas equipas e o próprio treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, tentaram demovê-lo, mas Marega mostrou-se irredutível na decisão de abandonar o jogo, tendo acabado por ser substituído por Manafá. Depois de pedir a substituição, o jogador apontou para as bancadas dos adversários, com os polegares para baixo, numa situação que originou uma interrupção de cerca de cinco minutos.

O Conselho de Disciplina da FPF anunciou ainda um castigo de 9308 euros ao FC Porto devido ao comportamento dos seus adeptos, também por uso de engenhos pirotécnicos, arremesso de cadeiras ou cânticos ofensivos.