Feira do Livro de Leipzig foi cancelada

No próximo ano, de 18 a 21 de Março, Portugal será o país convidado.

,2019-2020 surto de pneumonia na China
Foto
LUSA/FILIP SINGER

A Feira do Livro de Leipzig, prevista para aquela cidade alemã entre os dias 12 e 15 de Março, foi cancelada, anunciou esta terça-feira a organização do evento no seu site oficial.

A direcção da feira justifica o cancelamento com o facto de ter sido solicitado pelas autoridades de saúde federais da Alemanha que eventos de grande dimensão garantissem que participantes provenientes de países de risco não estivessem presentes, o que, num evento com 2500 expositores e quase 300 mil visitantes, seria impossível. Chegou a ser equacionado pedir aos participantes que apresentassem um atestado escrito de que não estiveram em países de risco, nem perto de pessoas que vieram de países de risco. 

“Dada a situação actual, consideramos que o risco para a saúde de expositores, visitantes, convidados e funcionários da Feira do Livro de Leipzig é demasiado grande”, afirmou o director-geral da feira, Martin Buhl-Wagner.

O cancelamento da Feira do Livro de Leipzig, que vai ter Portugal como país convidado em 2021, sucede ao anúncio do cancelamento do Salão do Livro de Paris, que se realizaria de 20 a 23 de Março, e do adiamento da Feira do Livro Infantil de Bolonha.

O cancelamento não deverá alterar o estatuto de Portugal como país convidado de 2021, como adiantou à Lusa a conselheira cultural da Embaixada de Portugal em Berlim, Patrícia Severino. “Portugal tem um contrato com a Feira de Leipzig em como será País Convidado em 2021 e nada indica que tal situação possa ser alterada”, afirmou.

A 57.ª edição da Feira do Livro Infantil de Bolonha, considerada a mais relevante dedicada à literatura e ilustração para os mais novos, estava marcada de 30 de Março a 2 de Abril, mas foi reagendada para de 4 a 7 de Maio. Para já, mantém-se a Feira do Livro de Londres, agendada para 10 a 12 de Março.

Não tem sido apenas o sector livreiro a sofrer alterações. Outros eventos culturais internacionais têm vindo a ser cancelados e adiados preventivamente, como forma de controlar a propagação do surto de Covid-19. A 22.ª edição do Festival de Documentário de Salónica, na Grécia, que deveria começar esta quinta-feira e decorrer até 15 de Março, foi adiada, numa decisão conjunta com o Ministério da Cultura grego, depois “do mais recente anúncio da Organização Mundial de Saúde, que elevou a sua estimativa sobre a disseminação do coronavírus”, estando agora os organizadores do festival “a considerar a sua realização no final de Maio ou início de Junho”.