Um quinto da nossa floresta vai ter de mudar e há 168 milhões de euros para começar a fazê-lo

Ministério do Ambiente avança em Março com concurso para as primeiras acções de reconversão da floresta no âmbito do Programa de Transformação da Paisagem que vai abranger, numa década, 20% da área florestal do país.

Foto
Mação foi um dos concelhos mais atingidos pelos incêndios, nos últimos anos Rui Gaudencio

Imagem crítica de um país centralizado, a expressão “Portugal é Lisboa, o resto é paisagem” pode vir a ganhar uma outra conotação, positiva, se a iniciativa que o Ministério do Ambiente e da Acção Climática apresentou esta quarta-feira, em Santarém, ganhar lastro, e mexer, como se promete, com os territórios do interior fragilizados pelos incêndios. É na floresta de boa parte deles, começando eventualmente pela serra de Monchique, pela da Lousã e pelo Pinhal Interior, que o Governo quer levar a cabo o Programa de Transformação da Paisagem com o objectivo de, numa década, reduzir a metade a área que arde anualmente, anunciou o ministro Matos Fernandes.