Montenegro corre na pista de challenger, Pinto Luz aposta nas autárquicas

Várias vozes da direcção pediram paz no partido, depois de dois anos de “guerrilha”. Morais Sarmento defendeu que o PSD não deve abandonar a “trincheira” do centro.

Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria

O PSD sairá do congresso mais pacificado? A pergunta anda na cabeça dos sociais-democratas e foi respondida de modo diferente pelos dois adversários de Rui Rio. Luís Montenegro fez um discurso em que se colocou como reserva de futuro, uma espécie de challenger do líder do PSD, ao passo que Miguel Pinto Luz assumiu um tom mais conciliador e deu a entender que quer correr na pista das eleições autárquicas.