Mais um partido? Sim, mas é para apoiar os movimentos apartidários

Chama-se Mais e pretende concorrer a todas as eleições nacionais, presidenciais incluídas. Pretende ser uma plataforma nacional de movimentos de cidadãos independentes, com mais causas do que ideologia.

Joana Amaral Dias
Foto
Joana Amaral Dias integra a comissão instaladora do futuro partido político Bruno Lisita

Há um novo partido político em formação. Vai chamar-se Mais e funcionará como uma plataforma nacional de apoio a candidaturas de movimentos independentes. O Mais será mais um partido de causas do que um partido ideológico.