Torne-se perito Crítica

Como desenhar um círculo perfeito

Não há tempo para despedidas: o álbum póstumo de Mac Miller, luminoso apesar de melancólico, é demasiado belo para isso.

<i>Circles</i> afirma definitivamente Mac Miller como <i>singer-songwriter</i> na tradição das vozes clássicas do rock/pop/folk americanos
Foto
Circles afirma definitivamente Mac Miller como singer-songwriter na tradição das vozes clássicas do rock/pop/folk americanos christian weber

Porque os afectos e a idealização de uma intimidade partilhada por público e artista sempre tendem a toldar a apreciação de um tipo de objecto por natureza votado à aclamação acrítica como é o caso de um objecto póstumo, talvez importe começar pelo fim: o que faz de Circles, álbum póstumo de Malcolm James McCormick (1992-2018), uma vera obra prima não é o facto de ser “o álbum póstumo de Mac Miller”.