Opinião

As desventuras de Cláudia Simões num país sem raças

O mais grave é que esta “doença” inexistente é apenas uma forma pérfida de colar à “outra” – a “preta” – uma mancha que a exclui de facto da “nossa” sociedade de brancos.

Susana Peralta
Foto
"As agressões de que foi vítima Cláudia Simões são suficientemente grotescas para não deixar dúvidas de que se trata de violência policial com contornos racistas" Rui Gaudêncio

Eis que janeiro ainda não acabou e já temos violência policial para manchar o estado de direito em 2020. Uma cidadã negra foi brutalmente agredida por um agente da PSP, na rua e depois no carro patrulha onde presumivelmente iriam outros polícias. A PSP divulgou uma série de informações que de maneira nenhuma atenuam a gravidade da atuação dos agentes envolvidos. Vale a pena rever cada uma delas.