Torne-se perito

Autarca do Montijo diz que aeroporto vai favorecer toda a região de Setúbal

Assegurada a “questão ambiental”, Nuno Canta destaca desenvolvimento económico e criação de emprego

Foto
daniel rocha

O presidente da Câmara Municipal do Montijo, concelho onde vai ser construído o futuro aeroporto complementar à Portela, diz que a nova infra-estrutura vai “favorecer” toda a região de Setúbal.

“Todos os municípios da região vão ser extremamente favorecidos com o aeroporto, por via do desenvolvimento económico e da criação de emprego em toda a Península de Setúbal”, disse Nuno Canta esta manhã ao PÚBLICO, acrescentando que o investimento previsto “é fundamental para a qualidade de vida na região de Setúbal”.

O autarca socialista vê a decisão final da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) “com satisfação”, tendo em conta que tem “lutado por esta opção”, que, no seu entender, “é claramente a que mais favorece o interesse nacional e a região de Setúbal como um todo”.

Partindo do princípio que “está acautelada a questão ambiental”, que “foi sempre a primeira preocupação da Câmara do Montijo”, o presidente da autarquia destaca a importância da avaliação ambiental.

“O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) foi feito por bons técnicos e temos de acreditar na avaliação”, defende, acrescentando que, “por parte da APA, todos os elementos foram avaliados de forma criteriosa” que a Declaração de Impacto Ambiental (DIA) “demonstra que o impedimento da construção por razões ambientais não se verifica”.

Sobre as medidas de mitigação e compensação impostas pela DIA, Nuno Canta afirma que os principais riscos foram acautelados. “As medidas previstas para a avifauna, ruído e transportes públicos, que são os aspectos fundamentais, afastam claramente os impactes”, diz. O autarca montijense conclui que “há capacidade de mitigação por via técnica e de compensação”.