Crónica

A seca do YouTube

O maravilhoso YouTube onde se pode assistir, de graça e sem demora ou deslocação, a aulas dadas por grandes cabeças, mortas e vivas, já não é universalmente celebrado.

A maneira como as coisas mudam é a seguinte: surge uma novidade, insurgimo-nos, habituamo-nos e, quando percebemos que não vivemos sem ela, começa a rarear.