Número de mortos nas estradas diminuiu em 2019, mas houve mais acidentes e feridos graves

No ano passado morreram 472 pessoas nas estradas portuguesas, menos 36 do que em 2018.

Carro
Foto
Os dados indicam que, tanto os acidentes como os feridos graves, estão a aumentar desde 2014 Nelson Garrido

O número de mortos nas estradas diminuiu 7% no ano passado em relação a 2018, totalizando 472, mas os acidentes rodoviários e os feridos graves aumentaram, revelou hoje a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR). 

Os dados provisórios da sinistralidade e fiscalização rodoviária de 2019 dizem respeito a Portugal Continental e às vítimas mortais cujo óbito foi declarado no local do acidente ou a caminho do hospital. 

Em conferência de imprensa para apresentação do balanço provisório, o presidente da ANSR, Rui Ribeiro, avançou que em 2019 foram registadas 472 vítimas mortais, menos 36 do que em 2018 (menos 7%), e “em linha com o valor registado em 2015”. 

Segundo a ANSR, 2288 pessoas ficaram gravemente feridas no ano passado, mais 147 do que em 2018 (mais 3%), registando-se também um aumento de 2% (mais 2664) do número de acidentes rodoviários, num total de 135.063. 

Os dados indicam que, tanto os acidentes como os feridos graves, estão a aumentar desde 2014. 

De acordo com a ANSR, os feridos ligeiros também aumentaram 3% (mais 1569) em 2019, quando se registaram 42.925.

Sugerir correcção