Morreu um dos mergulhadores que salvou jovens da gruta na Tailândia

O mergulhador da Marinha tailandesa morreu esta sexta-feira de uma infecção no sangue que contraiu durante as operações de resgate.

,Caverna
Foto
Gruta Tham Luang, local onde a equipa de futebol e o seu treinador ficaram presos durante 17 dias EPA/ROYAL THAI ARMY

Um dos mergulhadores que esteve envolvido no Verão do ano passado no resgate de 12 jovens e do seu treinador de futebol de uma gruta na Tailândia morreu nesta sexta-feira, vítima de uma infecção no sangue que contraiu durante as operações de salvamento. A informação foi avançada pela Marinha Real Tailandesa, entidade da qual o mergulhador fazia parte.

O sub-oficial Beiret Bureerak estava a receber tratamento para a infecção, mas o seu estado de saúde piorou e acabou por morrer. O mergulhador foi um dos responsáveis pelo salvamento da equipa de futebol e do seu treinador em Julho de 2018. Os rapazes e o homem de 25 anos ficaram presos durante mais de duas semanas na gruta de Tham Luang, em Chiang Rai, no Norte da Tailândia, depois de terem ido explorar aquela região — o complexo de grutas é uma atracção conhecida entre os residentes locais e os turistas.

Cerca de mil pessoas estiveram envolvidas nas operações de salvamento, incluindo mergulhadores da Marinha, militares e voluntários civis de todo o mundo. Foram usadas bombas de água para reduzir o nível de água e de lamas na gruta de oito quilómetros de extensão, onde os rapazes ficaram presos quando o nível da água subiu. Devido à chuva forte que caiu nos dias anteriores, a gruta tornou-se uma armadilha para os rapazes, que em 2018 tinham idades compreendidas entre os 11 e os 16 anos e não sabiam nadar.

O grupo sobreviveu durante nove dias bebendo água que caía das pedras da gruta. A operação de resgate terminou a 10 de Julho, 17 dias depois dos jovens e do seu treinador entrarem na gruta.

Beiret Bureerak foi o segundo mergulhador envolvido no salvamento dos rapazes a perder a vida. Um antigo mergulhador da Marinha tailandesa morreu por falta de oxigénio durante as operações de resgate, em Julho do ano passado. O ex-militar, que se voluntariou para fazer parte da missão de resgate, perdeu a consciência enquanto instalava uma garrafa de oxigénio. Ainda tentou sair do complexo de grutas de Tham Luang, sem sucesso.