easyJet lança “saldos”: há descontos até 20% para 2020

Companhia garante 25 mil bilhetes com preços mínimos à volta dos 10 euros.

Foto
Está na hora de passear por Basileia? È um dos destinos mais económicos da campanha Arnd Wiegmann/Reuters

Há nova promoção na easyJet, mesmo a tempo do Natal e deverá ser tanto a última como a primeira do ano. A campanha, informa a empresa, estará em vigor de 23 de Dezembro a 20 de Janeiro e incide sobre 25 mil bilhetes: a promessa é de descontos de 20% em partidas de Portugal.

Os bilhetes promocionais estão espalhados pelo período entre 30 de Janeiro e 2 de Julho.

Uma pesquisa no site da empresa permite visualizar rapidamente quais os bilhetes mais baratos para os próximos meses, sendo certo que o jogo, para quem quiser ida-e-volta na mesma companhia, estará em conseguir conciliar os valores mais económicos. Para conseguir o máximo de desconto, a reserva deverá ser para duas pessoas.

De Lisboa, a empresa tem actualmente bilhetes desde 10,49 euros, incluindo-se aqui Bordéus, Paris, Lille, Lyon, Nantes, Madrid, Luxemburgo, Basileia, Genebra ou Zurique. Por mais alguns euros ainda se conseguia passagens para a Madeira, Londres ou Milão. Amesterdão (desde 21,99) e Berlim (27,49) também estão em destaque. 

Do Porto, Basileia é o destino mais barato - há bilhetes desde 7.99 euros. Por volta dos 11 euros, surgem Paris, Lyon, Montpellier, Nice, Nantes, Toulouse, Estugarda, Zurique, Londres, Bristol, Manchester ou Luxemburgo. Também em destaque na Invicta, a Madeira a partir de 18,49 euros ou Ibiza desde 25,49.

De Faro, uma grande opção é Belfast, que começa em 10,49 euros - a partir do mesmo valor, repetem-se vários destinos em França, Suíça e Reino Unido. Atenção ainda a Berlim, desde 10,49 ou 14,99 euros conforme o aeroporto, e Milão (a partir de 19,49 euros).

Da Madeira, Lisboa ou Porto surgem desde 17,49 euros. Entre os 20 e 30 euros, Manchester, Londres, Basileia e Bristol. Já para Berlim os valores mínimos que surgiam esta segunda-feira começavam em 102,49 euros.

Sugerir correcção