Entrevista

Ana Catarina Nogueira: “Quem sabe se para o ano não chego a número 1”

Pela primeira vez, Portugal estará representado no Master Final, o último torneio do World Padel Tour. A jogadora do Porto quer pensar “jogo a jogo”, mas “há a expectativa de ganhar”

Fotogaleria
Nelson Garrido
Fotogaleria
Nelson Garrido
Fotogaleria
Nelson Garrido
Fotogaleria
Nelson Garrido
Fotogaleria
Nelson Garrido
Fotogaleria
Nelson Garrido
Fotogaleria
Nelson Garrido
Fotogaleria
Nelson Garrido

Aos 41 anos, e depois de uma carreira de sucesso no ténis, onde foi tricampeã nacional absoluta (1999, 2000 e 2004), Ana Catarina Nogueira começa hoje a disputar (11h), em Barcelona, os quartos-de-final do mais cobiçado torneio mundial de padel. Após uma época que superou as melhores expectativas – começou como 21.ª e vai terminar na 6.ª posição do ranking mundial -, a jogadora do Porto garantiu um lugar no Master Final, prova onde apenas têm acesso os 16 melhores jogadores mundiais, e reconhece que o percurso ao longo do ano torna-a, ao lado da espanhola Paula Josemaría, a “dupla a abater”. “Realizada e grata pela oportunidade” de voltar a competir ao mais alto nível, Ana Catarina Nogueira revela que quer jogar pelo menos mais dois anos no World Padel Tour (WPT), onde continua a ter objectivos ambiciosos: “Quem sabe se para o ano não chego ao número 1.”