1926-2019

Morreu Fernando Lemos, fotógrafo, poeta e artista de muitas artes

A sua carreira de mais de 60 anos, dividida entre Portugal e o Brasil, tocou várias áreas. Fixou o retrato da vanguarda artística portuguesa dos anos 1940 e 1950, renovando a linguagem fotográfica de um país atrasado, e fez-se designer no país onde se exilou do salazarismo e onde acabou por morrer.

Foto
A primeira exposição de Fernando Lemos, no Chiado, foi fechada pela PIDE. Em 1953 decidiu sair do país Daniel Rocha

O artista pluridisciplinar Fernando Lemos morreu esta terça-feira em São Paulo aos 93 anos, confirmou ao PÚBLICO, citando fonte familiar, o realizador Victor Ferreira Rocha, que está a trabalhar há dois anos num documentário sobre o artista. A notícia foi também confirmada ao PÚBLICO por Filomena Serra, autora do ensaio no último livro dedicado à obra fotográfica de Fernando Lemos, publicado na colecção Ph., da Imprensa Nacional — Casa da Moeda.