Há novos sabores para descobrir em Melgaço Paulo Pimenta
Reportagem

Abelhas mansas, cabras felizes, paisagens de tirar o fôlego: Melgaço entre o novo e a tradição

Entre o Alvarinho e o fumeiro tradicional há outros sabores a despontar neste concelho do Alto Minho. Tudo por força da resistência dos seus habitantes, que querem abrir as portas a novos visitantes.

Há uma lenda que ajuda a ilustrar o espírito de resistência e de resiliência dos melgacenses. Decorria o ano de 1388 e Inês Negra, filha da terra, regressa a Melgaço para se juntar a João I, ou mestre de Avis, para ajudá-lo a recuperar a vila que naquela altura estava debaixo de jugo castelhano. As tropas do rei, no rescaldo da Guerra da Independência (1383-85), cercavam as muralhas prontas para o assalto do poder que estava nas mãos do alcaide espanhol. Mas não foi necessário avançarem.