Morna cabo-verdiana já é oficialmente Património Imaterial da Humanidade

A morna cabo-verdiana foi oficialmente reconhecida como Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO. A decisão foi tomada esta tarde em Bogotá, na Colômbia, às 11h54 locais, 16h54 em Portugal.

Foto
A festa da morna PAULO PIMENTA

Após uma “falsa partida” em Novembro, a morna foi agora oficialmente reconhecida na UNESCO como Património Imaterial da Humanidade. Reunido em Bogotá desde 8 de Dezembro até dia 14, o Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Imaterial da Humanidade deu “luz verde” ao parecer positivo do comité técnico dos peritos da UNESCO esta quarta-feira à tarde. Em Bogotá, o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde, Abraão Vicente, manifestou a sua satisfação por tal distinção, sublinhando a importância que esta tem para Cabo Verde (que a recebeu em festa), seguindo-se uma rapsódia de mornas cantadas por Nancy Vieira com Manuel di Candinho à viola.