Mário Lino volta a negar ter sido usado por Sócrates

“Não sei se vocês são instrumentalizados. Eu não sou”, disse antigo ministro das Obras Públicas aos jornalistas depois de ter sido inquirido pelo juiz Ivo Rosa na Operação Marquês.

Foto
LUSA/ANDRE KOSTERS

O ex-ministro das Obras Públicas e Transportes Mário Lino voltou esta segunda-feira a negar ter sido usado por José Sócrates para favorecer o grupo Lena no projecto do TGV. À saída do Tribunal Central de Instrução Criminal, onde foi ouvido pelo juiz Ivo Rosa na qualidade de testemunha na Operação Marquês, o antigo governante disse aos jornalistas não ter sido instrumentalizado pelo ex-primeiro-ministro e principal arguido deste processo. “Não sei se vocês são instrumentalizados. Eu não sou”, disse aos jornalistas.