Verstappen vence no Brasil uma corrida “mortal” para a Ferrari

Toque entre Vettel e Leclerc retirou de prova os dois pilotos da mítica escuderia italiana. Hamilton foi punido e perdeu terceiro lugar.

Max Verstappen festeja efusivamente a vitória no Brasil
Foto
Max Verstappen festeja efusivamente a vitória no Brasil LUSA/Fernando Bizerra

Depois de ter conquistado a segunda pole position da carreira, o holandês Max Verstappen venceu este domingo um emocionante Grande Prémio (GP) do Brasil de Fórmula 1 (F1). Um fim-de-semana perfeito para o piloto da Red Bull, que somou ao currículo o oitavo triunfo na principal categoria do automobilismo mundial (terceiro esta temporada) e subiu ao terceiro lugar da classificação geral.

Numa corrida em que os Ferrari de Sebastian Vettel e de Charles Leclerc foram também protagonistas, mas pela negativa, ao abandonarem a prova, após tocarem com os seus monolugares, a grande surpresa veio do jovem Pierre Gasly. O piloto da Toro Rosso – equipa satélite da Red Bull – terminou na segunda posição, depois de uma luta intensa nas derradeiras curvas com o já campeão mundial Lewis Hamilton, estreando-se no pódio.

Seis anos depois, Verstappen voltou a dar à Red Bull um triunfo no circuito de Interlagos, onde a escuderia austríaca já não vencia desde 2013. Mas o holandês teve de suar para acabar com o jejum da sua equipa. Já perto do final, com a entrada em pista do safety car (pela segunda vez na corrida), na sequência do incidente entre os dois Ferrari, ainda perdeu a liderança para Hamilton, mas acabou por superar rapidamente o inglês nas últimas voltas.

Um final de corrida emocionante, com Hamilton a ficar-se provisoriamente pela terceira posição, que acabou por perder na sequência de uma punição, devido a um toque com o Red Bull do anglo-tailandês Alexander Albon. O hexacampeão mundial foi castigado com cinco segundos caindo para a sétima posição.

O “bronze” foi, assim, entregue ao espanhol Carlos Sainz Jr. O piloto da McLaren teve um desempenho fantástico no Brasil, depois de problemas mecânicos o terem obrigado a arrancar do último lugar da grelha de partida.