Atelier Depa quer mostrar em Veneza a arquitectura que provoca conflitos

Jovem atelier do Porto vai centrar a representação nacional na Bienal de Arquitectura de Veneza em projectos de habitação que provocaram alguma polémica nos últimos 45 anos. Porque a arquitectura também é uma construção social e política.

Foto
O atelier Depa tem como sócios Carlos Azevedo, João Crisóstomo e Luís Sobral, aqui fotografados no pavilhão efémero que fizeram em 2017 para o Parque de Serralves Adriano Miranda

Edifícios demolidos, comunidades deslocadas e populações que se envolvem na discussão de projectos de arquitectura. Apesar de se intitular Em Conflito, a exposição concebida pelo atelier Depa que representará Portugal na próxima Bienal de Arquitectura de Veneza, a inaugurar em Maio de 2020, não vai mostrar apenas casos em que a população tenha expressado declaradamente a sua oposição ao trabalho dos arquitectos.