DR
Foto
DR

“Sundae Bloody Sundae”: McDonald’s Portugal retira campanha que aludia a massacre irlandês

O slogan da campanha de Halloween da McDonald’s Portugal — “Sundae Bloody Sundae” — foi retirado por ter gerado polémica nas redes sociais. Em causa está a referência à música Sunday Bloody Sunday, dos U2, sobre o massacre irlandês que aconteceu em 1972.

A McDonald's Portugal lançou uma campanha de Halloween com o slogan “Sundae Bloody Sundae” — uma alusão à música Sunday Bloody Sunday dos U2 — para oferecer um sundae na compra de outro. A música da banda irlandesa retrata o “domingo sangrento”, 30 de Janeiro de 1972, quando soldados britânicos mataram 13 republicanos norte-irlandeses desarmados que marchavam contra a discriminação em Derry, na Irlanda do Norte. 

A referência utilizada na campanha gerou polémica nas redes sociais assim que fotografias da mesma começaram a circular. Um utilizador do Twitter partilhou uma imagem do cartaz com a legenda: “Portugal está cancelado”. Fintan Walsh, jornalista irlandês, partilhou a mesma imagem e escreveu: “Detesto fazer-te isto, McDonald's, mas a Sunday Bloody Sunday é sobre um massacre que aconteceu em Derry, em 1972”. 

Num comunicado enviado ao P3, a McDonald's referiu que nunca teve “o intuito de estabelecer qualquer ligação a eventos históricos ou, de alguma forma, insultar alguém” e garantiu que o material já foi retirado dos restaurantes. “Lamentamos, sinceramente, qualquer ofensa que esta activação possa ter causado”, lê-se.

PÚBLICO -
Foto
Mural da fotografia icónica do “Bloody Sunday”, o momento em que um padre usa um lenço para transportar um ferido por entre o tiroteio CLODAGH KILCOYNE/REUTERS

Artigo actualizado às 14h46 de 31 de Outubro: foram acrescentadas declarações da McDonald's Portugal enviadas em comunicado ao P3. 

Sugerir correcção