Um pesadelo negro envenena o Nordeste há mais de 60 dias

Um derramamento de petróleo sem precedentes no Brasil está a pôr em causa ecossistemas únicos no litoral do país. Governo é acusado de ser lento e de ter cortado recursos para responder ao desastre.

Foto
Um caranguejo coberto de petróleo encontrado numa praia de Pernambuco Brenda Alcantara /EPA

Há dois meses que manchas de petróleo começaram a aparecer no litoral dos estados do Nordeste brasileiro, ameaçando ecossistemas fundamentais, a economia local e a vida de centenas de comunidades piscatórias. As autoridades federais foram muito lentas a reagir e tem sido o esforço de centenas de voluntários que se mobilizaram espontaneamente para limpar as praias que tem permitido conter alguns dos impactos.